Blog da Minas France

Veja como reduzir o preço de seguro de carros

Nem todo mundo que tem um carro gosta da ideia de pagar seguro, não é mesmo? Porém, um carro com seguro é de fato um carro protegido. Por ser um bem de consumo oneroso, muito visado e sujeito a eventos bastante desagradáveis, como roubos e acidentes, o veículo pode passar por diversos problemas técnicos.

E uma forma de garantia do veículo contra boa parte desses problemas é justamente que o motorista faça um seguro. No entanto, o serviço não é barato — ao contrário, os prêmios de seguro são muito elevados e deixam os motoristas de cabeça quente na hora de assinar a apólice.

Mas será que existem boas maneiras de reduzir esse valor e deixar o seguro mais acessível ao seu bolso? Aí vão sete dicas que vão lhe mostrar como fazer isso:

Pesquise os preços oferecidos pelas seguradoras

Pesquisar, como sempre, é uma dica valiosa. Da mesma forma que se faz no supermercado, o proprietário de carro deve buscar o melhor produto para a sua situação. Compare os benefícios oferecidos por cada seguradora, os valores cobrados e decida-se pela que mais convém ao seu bolso e demanda.

Hoje, há muita concorrência entre as seguradoras, tendo em vista a quantidade de veículos automotores no Brasil. Em 2014, na categoria Hatch Pequeno, foram vendidos, só de Renault Sandero, o total de 95.373 unidades; e na categoria SUV (a categoria que vem crescendo cada vez mais no país), o Renault Duster ocupou a segunda colocação com o total de 48.866 unidades.

Devido ao número sempre alto de automóveis, a concorrência aumenta, e surgem várias opções de benefícios para os motoristas. Uma dica é procurar seguradoras nas próprias concessionárias, onde é comum existirem programas de seguro.

Guarde o carro em uma garagem

Veículos bem guardados e protegidos têm seguros mais baixos. Quanto mais bem guardado, o automóvel estará menos exposto a situações de risco; dessa forma, a análise do corretor vai sugerir queda nos valores oferecidos no contrato de seguro.

Por isso, sempre guarde o seu carro em garagem e em estacionamentos fechados, diminuindo o perigo tão recorrente de assaltos e furtos.

Instale dispositivos de segurança

Carros com dispositivos de segurança também podem ter seguros mais baixos. Os rastreadores são dispositivos que facilitam a localização, tornando a recuperação uma possibilidade mais concreta no caso de roubos.

Mas instale esses equipamentos se a seguradora escolhida tiver esses serviços (geralmente, ela tem essa opção gratuitamente para os carros mais vulneráveis a roubos). Se o proprietário escolher instalar esses dispositivos por conta própria, os custos com instalação e manutenção serão altos e, possivelmente, não valerá a pena.

Outro artigo de segurança, mas que tem custo relativamente baixo, é o alarme.

Escolha modelos mais novos de carro

O seguro para carros antigos é bem mais alto por causa das dificuldades em encontrar as peças para manutenção e troca. Se puder trocar o veículo de três em três ou de cinco em cinco anos, o proprietário poderá garantir um seguro mais em conta.

A tecnologia avança a passos rápidos e as mudanças na montagem dos veículos ocorrem no mesmo ritmo, impelindo o usuário a se desfazer de um automóvel para adquirir outro mais moderno — o que nem sempre é uma questão de vaidade, pode ser uma questão de economia.

Dirija com cuidado e responsabilidade

Esteja sempre atento ao volante, dirigindo com cuidado e responsabilidade. Acidentes de trânsito são corriqueiros no Brasil e o melhor a fazer é tentar evitá-los ao máximo. Carros sem registros de acidentes podem ganhar bons descontos em sua apólice.

Use sempre o cinto de segurança, dirija na velocidade limite, respeite as faixas de pedestres e os sinais do semáforo — se evitar multas e acidentes, poderá ter direito a bônus que farão diferença na hora de pagar a franquia de seu seguro.

Seguros contratados na própria concessionária podem ser mais baratos

Verifique se a sua concessionária oferece planos de seguros e os analise bem. Geralmente, esses planos saem mais em conta do que se o motorista for pagar o seguro por fora. Além do mais, a concessionária pode dispor de outros serviços, como o conserto e a reparação de problemas técnicos na própria empresa ou em empresas autorizadas indicadas por ela.

Na hora de comprar o seu carro, verifique com a concessionária a disponibilidade de um plano de seguro. A Minas France, por exemplo, tem a Parsec Seguros, empresa do Grupo Jorlan, com mais de 30 anos de atuação. Seu índice de renovação de seguros está muito acima dos padrões do mercado, o que comprova a qualidade em seus serviços e como seus clientes estão satisfeitos com a seguradora.

Não procure o seguro por qualquer acidente

Em casos de acidentes de menor impacto, com prejuízos que estejam próximos ao valor pago à seguradora, assuma as despesas e faça os reparos por conta própria.

A cobertura oferecida pela seguradora cobre prejuízos apenas acima do valor da franquia. Se houver bônus e o proprietário procurar a seguradora para assumir os danos no veículo, correrá o risco de perder esses bônus. Vale a pena calcular bem e, em boa parte dos casos, ele mesmo custear as despesas.

De posse dessas dicas, contrate o seguro mais adequado. Se estiver interessado em adquirir um automóvel, mas está preocupado com a franquia do seguro, não se desespere. Avalie bem a sua condição e pesquise para encontrar os melhores benefícios e os menores preços. A boa conduta do proprietário também é responsável pela redução dos valores, as suas atitudes poderão ditar melhores preços para seu bolso.

Gostou das dicas? Conhece outras? Conte para gente!